top of page
Buscar
  • Foto do escritorGeoteste

Conheça o Ensaio de Prova de Carga Estática Bidirecional


 O Ensaio Bidirecional proporciona economia e segurança. Essa é uma tecnologia dominada apenas por cinco empresas no Brasil, entre elas, a Geoteste.
Fonte: Arquivo Geoteste - O Ensaio Bidirecional proporciona economia e segurança. Essa é uma tecnologia dominada apenas por cinco empresas no Brasil, entre elas, a Geoteste.

O Ensaio de Prova de Carga Estática Bidirecional é um método importante para verificar a capacidade de carga de fundações e de estruturas. Ele permite obter informações sobre a distribuição de carga ao longo do fuste da estaca, o que pode ser uma ferramenta útil para uma boa otimização do projeto de fundação.


Neste artigo, te contamos a importância de realização desse ensaio, como funciona o seu sistema de medição, os resultados que podemos obter e vantagens. Continue lendo para conhecer essa tecnologia dominada pelo Geoteste.  


As principais vantagens do Ensaio Bidirecional são:

  • Neste método é possível medir o atrito lateral real da estaca, quando dimensionado para parcela de estaca abaixo do macaco hidráulico vencer a parcela de estaca acima do mesmo;

  • Segurança é outra vantagem: Não existe necessidade de transporte de perfil metálico, movimentação de cargas pesadas, nem rompimento dos tirantes;

  • Possibilidade de utilização de vários macacos juntos para mobilização de cargas elevadas com custo muito abaixo dos outros tipos de testes.


O Ensaio de Prova de Carga Estática Bidirecional é um método relativamente simples de ser realizado e pode ser aplicado em diversos tipos de fundações. A Geoteste realiza ensaios de Prova de Carga Estática Bidirecional em conformidade com as normas NBR 6122:2022 e NBR 12131:2006.


Como funciona o ensaio?

O ensaio é realizado da seguinte forma:


  • As células expansivas ou macacos são instaladas ao longo do fuste da estaca, em uma profundidade dimensionada em projeto;

  • A carga é aplicada gradualmente, em sentidos opostos, até que seja atingida a capacidade de carga de um dos lados da estaca;

Durante o ensaio, são monitorados os recalques do topo e da ponta da estaca.



Macaco hidráulico desenvolvido pela Geoteste para ser utilizado na base da estaca de fundação.
Fonte: Acervo técnico Geoteste. Macaco hidráulico desenvolvido pela Geoteste para ser utilizado na base da estaca de fundação.

Resultados do ensaio

O Ensaio de Prova de Carga Estática Bidirecional apresenta como resultado três curvas:


  • Curva 01: curva carga x recalque do topo da estaca, correspondente ao atrito lateral;

  • Curva 02: curva carga x recalque da porção inferior, correspondente principalmente à ponta da estaca;

  • Curva 03: curva carga x recalque equivalente à estaca completa.



Curvas de resultados dos Ensaio Bidirecional

Após a execução do ensaio, a trinca que ocorre no fuste da estaca durante o ensaio, na região das células, é imediatamente preenchida com uma injeção de nata de cimento.


Etapas do Ensaio Bidirecional.
Fonte: GeoEstática. Etapas do Ensaio Bidirecional.

Conclusão


O Ensaio de Prova de Carga Estática Bidirecional é uma boa ferramenta para a avaliação de fundações, fornecendo informações importantes sobre o comportamento da fundação sob diferentes solicitações. O ensaio é relativamente simples de executar, exigindo menos recursos e mão de obra do que outros métodos, e fornece resultados precisos sobre o comportamento da fundação.

25 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page